Dwayne Johnson desabafa ao revelar tentativa de suicídio da mãe

prevenção do suicídio
“Nesta quinta (1º), o ator Dwayne “The Rock” Johnson surpreendeu seus mais de 99,6 milhões de seguidores ao desabafar sobre um momento delicado de sua vida: o astro hollywoodiano revelou que, quando ele tinha 15 anos, sua mãe tentou suicídio. Ele compartilhou a história após filmar uma cena do seriado Ballers, exibido pela HBO no Brasil e protagonizado pelo ex-lutador de WWE.
 
Na publicação, feita no Instagram, Dwayne revela como seu personagem perdeu um irmão para o suicídio na série americana — e como o momento emocionante para a série o fez refletir sobre momentos passados: “Não é uma cena típica da comédia Ballers. Eu abro uma cerveja e brindo em homenagem ao irmão do meu personagem, William, que cometeu suicídio. Me fez pensar como tantos de nós temos as nossas vidas afetadas pelo suicídio de nossos amigos, familiares. Luta e dor são reais. Nós todos já estivemos lá, de uma maneira ou de outra“.
 
Na sequência, ele revela que sua mãe, Ata Fitisemanu Maivia, tentou suicídio: “Minha mãe tentou se matar quando eu tinha 15 anos. Ela saiu do carro dela em uma estrada movimentada em Nashville e caminhou em direção aos carros da rodovia. Caminhões e carros desviando do caminho para não bater nela. Eu a agarrei pelo braço e a puxei de volta para os cascalhos da estrada“, disse. Ele acrescenta: “O que é louco na tentativa de suicídio é que, até hoje, ela não tem nenhuma memória do que aconteceu. É melhor que ela não tenha“.
 
“The Rock” também aproveita a oportunidade para enviar um importante recado aos fãs: “Uma cena difícil de ser filmada — eu não gostei — mas me fez relembrar que nós precisamos fazer o nosso melhor para prestar atenção a pessoas que estão sofrendo. Ajude-os a superar o sofrimento, faça com que eles falem das dificuldades e lembre-os de que não estão sozinhos. Nós demos sorte naquele dia, quando eu tinha 15 anos de idade, mas esse nem sempre é o caso“.”
 
Se você ou alguém que você conhece está lutando com as questões abordadas neste texto, por favor, procure ajuda de alguém de sua confiança, de um profissional da saúde (psicólogo ou psiquiatra) ou ligue para o número do CVV: 141 ou 188.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *